sexta-feira, 13 de março de 2015

Café, morango, mel, asfalto…Tá no meu vinho?!


Café, morango, mel, asfalto…Tá no meu vinho?!

Fique tranquilo. Não colocaram frutas vermelhas, tabaco, asfalto, mel ou café no seu vinho. Quando alguém, seja um crítico ou um enólogo, usa algum deste chamados “descritores aromáticos”, muitas vezes considerados esquisitos, está citando aromas que podem ser encontrados nos vinhos porque estes compartilham moléculas com várias outras substâncias presentes na natureza. Pense assim: a vitamina C existe em várias frutas e não só na laranja, certo? Muitas outras moléculas presentes no vinho também podem estar no café, no chocolate, na cereja, etc. É tudo baseado em cadeias de carbono que se repetem e se transformam. Um assunto árido para quem fugiu das aulas de química orgânica da escola... Recomendo o  livro Taste Bud and Molecules, de François Chartier, que trata deste assunto de maneira clara.

http://gq.globo.com/Prazeres/Bebidas/noticia/2014/08/5-coisas-que-voce-precisa-saber-sobre-vinho.html